Inicio
Cuidados de Saúde
Continuados
Continuados

  • Os utentes podem ser propostos para as respostas da RNCCI de duas formas:

    1. Se estiverem internados em hospital do Serviço Nacional de Saúde, através do serviço onde se encontram internados.

    • Os profissionais de saúde do serviço do Hospital onde se encontra internado referenciam os utentes para potencial ingresso na RNCCI.
    • A proposta de referenciação é enviada à Equipa de Gestão de Altas (EGA) do Hospital, a qual deve avaliar e confirmar toda a informação até ao momento da alta.
    • Após confirmação da informação, a EGA envia a proposta para a Equipa Coordenadora Local (ECL)

    2. Se estiverem na comunidade (domicílio, hospital privado ou noutras instituições ou estabelecimentos)

    • A referenciação é efetuada pelos profissionais de saúde das unidades de saúde familiar (USF) e das Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) dos Agrupamentos de Centros de Saúde.
    • A proposta de referenciação é enviada à ECL.
    • Se estiver (ou conhecer alguém que esteja) em situação de dependência que precise de cuidados continuados de saúde e/ou apoio social, deve contactar qualquer profissional das unidades de cuidados na comunidade (UCC) para que seja feita a sinalização às USF e UCSP dos doentes com potencial de referenciação para a RNCCI.

     

    Os utentes podem ser propostos para as unidades e equipas de Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental (CCISM) da seguinte forma:

    1. Se estiverem internados em hospital do Serviço Nacional de Saúde através do Serviço Local de Saúde Mental, hospital ou centro hospitalar psiquiátrico onde se encontre.

    • Os profissionais de saúde do serviço/hospital onde se encontra internado referenciam os utentes para potencial ingresso na RNCCI.

    2. Se estiverem na comunidade (domicilio, hospital privado ou outro local de residência)

    • São referenciados pelos profissionais de saúde das Unidades Funcionais (USF ou UCSP) dos Agrupamentos de Centros de Saúde.
    • A proposta de referenciação é apresentada pelos profissionais dos serviços hospitalares ou unidades funcionais acima referidos à ECL.

    3. Os utentes que se encontrem em instituição psiquiátrica do setor social 

    • São referenciados pelo próprio serviço.

    4. Crianças e adolescentes (5 aos 17 anos) 

    • As crianças e adolescentes (5 aos 17 anos) que se encontrem em serviços ou unidades de saúde mental da infância e da adolescência são referenciados por este serviço ou unidade.
    • A proposta de referenciação é apresentada pelos profissionais das instituições psiquiátricas do setor social e dos serviços ou unidades de saúde mental da infância e da adolescência à Equipa Coordenadora Regional (ECR).
  • A coordenação da Rede processa-se a nível nacional, sem prejuízo da coordenação regional e local. A coordenação da rede aos níveis regional e local visa a sua operacionalização em dois níveis territoriais permitindo, desta forma, uma articulação dos diferentes níveis de coordenação da rede, garantindo flexibilidade e sequencialidade na utilização das unidades e equipas que a compõem.

  • Respostas da RNCCI – março de 2017

    Nº de lugares existentes por região e tipologia
    ECCI UAP* UC UCIP
    Nível 1
    UCP ULDM UMDR
    6.235 10 811 10 278 4.683 2.519

    *UAP – Unidade Ambulatória Pediátrica

    Consulte aqui os dados relativos a março 2017

    Nota: Relativamente aos dados referentes ao “Nº de Utentes que aguardam vaga”, informa-se que os mesmos estão disponíveis no Portal da Transparência.

  •  Todas as Diretivas Técnicas, Notas Informativas e Ofícios circulares divulgados, à época, pela extinta Unidade de Missão para os Cuidados Continuados Integrados, que não se encontrem aqui divulgados devem considerar-se não aplicáveis à data atual.