SIGA SNS | Visão integrada do acesso na ULS Litoral Alentejano

A ACSS em conjunto com a Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, realizou esta segunda-feira, 13 de maio, na Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), a sessão de arranque dos trabalhos de disponibilização do RSE SIGA – Registo de Saúde Eletrónico no Sistema Integrado de Gestão do Acesso ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), em linha com o anunciado pela ACSS em abril.

O RSE SIGA é uma solução informática que permitirá ultrapassar as limitações associadas aos atuais sistemas de informação de suporte à gestão do acesso ao SNS, constituindo-se como uma abordagem inovadora sobre esta matéria.

Ricardo Mestre, vogal da ACSS, salienta que “a nova ferramenta, centrada no cidadão, possibilita uma visão completa do percurso do utente no sistema, desde a identificação do problema de saúde, até à sua resolução”.
“Um novo paradigma que torna este projeto um desafio ambicioso”, acrescenta.

O RSE SIGA materializa o novo paradigma de gestão do acesso ao SNS que foi introduzido pelo SIGA SNS, regulado através da Portaria nº 147/2017, de 27 de abril, e tem como principais objetivos:

  • Obter um conhecimento global e completo sobre todo o trajeto dos utentes na área do acesso aos cuidados de saúde no SNS, nomeadamente nos cuidados de saúde primários, nas consultas hospitalares, nos meios complementares de diagnóstico e terapêutica, nas intervenções cirúrgicas, nos serviços de urgência e na rede nacional de cuidados continuados integrados;
  • Fortalecer a cultura de transparência, controlo e monitorização do acesso aos cuidados de saúde, reforçando a participação do utente na gestão ativa do seu percurso dentro do SNS;
  • Contribuir para a melhoria dos tempos de resposta aos utentes, mediante o cumprimento integral dos Tempos Máximos de Resposta Garantidos (TMRG) e a adequada gestão das listas de inscritos para a prestação de cuidados de saúde no SNS, considerando a prioridade clínica de cada um;
  • Assegurar a continuidade de cuidados de saúde e a gestão dos percursos dos utentes, com participação ativa e responsável por parte destes, das suas famílias e dos seus cuidadores;
  • Permitir que o utente, através da Área do Cidadão, acompanhe a evolução da resposta à sua situação, como marcação da consulta, de meios complementares de diagnóstico, marcação de cirurgia e acompanhar a evolução dos tempos de resposta, das listas de espera.

O projeto-piloto de implementação do RSE SIGA decorrerá na ULSLA durante o ano de 2019, prevendo-se posteriormente o seu alargamento ao resto do país.

Published on 13/5/2019

imagem do post do SIGA SNS | Visão integrada do acesso na ULS Litoral Alentejano